Em Santo Antônio do Aracanguá, morador flagra sucuri abatendo capivara

Cuidado! A matéria aprensenta conteúdo que pode ser considerada chocante por algumas pessoas!
Sair desta página
11/03/2018 08:48 Região
Em Santo Antônio do Aracanguá, morador flagra sucuri abatendo capivara
Em Santo Antônio do Aracanguá, morador flagra sucuri abatendo capivara

O noroeste paulista, abrangendo as regiões de Andradina e Araçatuba, mesmo com a ação do homem, tem grandes extensões de reservas de matas, além de vários recursos hídricos, como córregos, riachos, rios, açudes e lagoas. A flora e fauna são diversificadas. Na fauna, são dezenas de espécies de animais, alguns em processo de extinção, como a onça pintada. Quem se aventura a pescarias, é comum ver cobras e outros animais. Porém, encontrar uma sucuri muito grande em plena luz do dia abatendo uma presa não é fato comum. Mas foi exatamente o que aconteceu por volta de 13h30 de sexta-feira (9), na antiga estrada que ligava Araçatuba a Vicentinópolis, a menos de 150 metros do distrito.

Um morador de Vicentinópolis passava pelo local, próximo à lagoa do sítio do Marcelo Chibeni, atual secretário de Meio Ambiente e Turismo de Santo Antônio do Aracanguá, quando viu a cena. Ele teve a tranquilidade de fazer imagens do ataque da sucuri e da agonia da capivara. Uma cena forte, mas uma realidade da natureza. A cadeia alimentar. O morador teve o cuidado de não mexer com a cobra. No áudio do vídeo, ele afirma que “Não vamos mexer com a bichinha não. É a comida dela, né”. Um raciocínio lógico da pessoa acostumada ao convívio com a natureza.

O secretário Marcelo Chibeni, 48 anos, cuja família é uma das fundadoras de Vicentinópolis, disse que o local do ataque está a menos de 150 metros de sua casa e da área urbana do distrito. Chibeni disse que o sítio tem 12 alqueires. Ele já perdeu porco de 60 quilos levado por sucuri. Faz pouco tempo uma sucuri de três metros foi encontrada em seu tanque de piscicultura. “Não ficamos seis meses sem encontrar uma sucuri”, diz ele.

De acordo com o secretário, a sucuri que pegou a capivara e que fica na lagoa do sítio, deve ter aproximadamente seis metros. Ele disse que não é comum o ataque em plena luz do dia. “Foi a fome”, explicou.

Video aqui!

ANTÔNIO CRISPIM – Araçatuba

Fonte: lr1

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do General Salgado News.