Meio Ambiente

Vespa – Características, reprodução e como se diferencia das abelhas

São mais de 20 mil espécies de vespa espalhadas por todo o mundo. O único lugar onde elas não são encontradas é na Antártica.

Vespa - O que é, como se reproduz e como se diferencia? / Foto: Segredos do Mundo Vespa - O que é, como se reproduz e como se diferencia? / Foto: Segredos do Mundo

A vespa é comumente confundida com a abelha. Apesar de semelhantes, os dois insetos não são os mesmos. Na realidade, só de vespas existem mais de 20 mil espécies ao redor do mundo. Elas podem ser encontradas em todos os locais, com exceção da Antártica. Entretanto, o seu local preferido, onde podem ser encontradas em grande quantidade, são as áreas tropicais. E seus hábitos são diurnos, isso significa que dificilmente você verá uma vespa passeando durante a noite.

Esses pequenos insetos aparecem de variados tamanhos e cores. Algumas vespas podem chegar a 6cm de comprimento enquanto outras se encaixam entre os melhores insetos existentes. Além disso, elas podem aparecer amarelas e pretas, ou com marcas vermelhas, verdes ou azuis. Por fim, apenas as fêmeas possuem ferrão. Entretanto, todos possuem seis patas, dois pares de asas e duas antenas, que são capazes de perceber odores.

Apesar das pessoas terem medo do ferrão da vespa, esse animal não ataca sem motivo. Ou seja, ela só pica quando é atacada ou quando vê seu ninho sendo ameaçado. Além disso, esse inseto faz o mesmo trabalho das abelhas, polinizando as flores em que pousam. Por fim, elas se alimentam de outros insetos – são carnívoras -, ajudam a diminuir as infestações desses animais. Entretanto, algumas espécies também comem vegetais.

Algumas espécies de vespa podem ser encontradas vivem em colônias, ou seja, em grupos. São conhecidas como vespas sociais. Primeiramente é necessário apenas uma fêmea – a rainha – para iniciar essa colônia. Inicialmente ela mesma constrói um ninho onde bota os seus ovos. Em seguida a sua ninhada trabalha para conseguir alimentos e para aumentar a o ninho e a colônia. Nessa colônia, os insetos possuem manchas amarelas ou todo o corpo avermelhado. Nela vivem fêmeas, machos e operárias, que são estéreis.

As colônias não são eternas, elas duram apenas um ano. Isso porque as rainhas, a cada primavera, formam um novo grupo. Enquanto isso, os machos e as operárias de sua antiga colônia morrem no final do outono. Os ninhos são formados de fibras mastigadas, eles se assemelham a papéis. Uma curiosidade é que a vespa com mancha amarela constrói seu ninho em várias camadas de cubículos. Por outro lado, a vespa de cor avermelhada constrói ninhos abertos.

Enquanto isso, as vespas que não vivem em colônias são chamadas de solitárias. Elas constroem seus ninhos no chão. Além disso, podem depositar sem ovos tanto em folhas, quantos em ninhos alheios. Nesse grupo de insetos, não existem as vespas operárias. É possível encontrar qualquer espécie de vespa em jardins, campos ou até construções. As larvas se alimentam, assim como os animais adultos, de restos de outros insetos ou tecidos de animais que estão em decomposição.

Apesar dos dois insetos possuíram um ferrão e fazerem parte da mesma ordem, Hymenoptera, eles são de diferentes família e possuem diversas espécies. Entretanto, apesar da semelhança, existem algumas dicas simples para diferenciá-las.

Primeiramente, repare nas asas quando os insetos estiverem parados. As asas da vespa ficam apontadas para cima, enquanto as da abelha ficam na horizontal. Além disso, as abelhas possuem quase metade do tamanho que as vespas. Elas possuem, em média, 2,5cm. Outro fator que as diferencia é o seu corpo. A abelha costuma ser peludinha, com o corpo mais gordinho. Enquanto isso, a vespa é lisa (ou quase) e brilhante.

Os dois insetos também possuem um estilo de vida diferente. As abelhas são focadas na busca por pólen, enquanto as vespas passam a maior parte do seu tempo caçando seus alimentos. E quanto as picadas, elas também possuem diferentes comportamentos. Isso porque a vespa pode picar uma pessoa sem sofrer nenhuma consequência. Por outro lado, a abelha morre quando pica alguém. Atenção: a picada da vespa pode matar uma pessoa caso ela seja alérgica. E não se esqueça da maior diferença entre as duas: as vespas não produzem mel.

A espécie mais fácil de ser encontrada no Brasil é a paulistinha, Polybia paulista. Pelo seu nome já dá para saber que ela é encontrada principalmente no sudeste do país. Elas são pretas e possuem, em média, 1,5cm de comprimento. Esse inseto constrói ninhos fechados e, na maioria das vezes, em solos. Além disso, eles costumam se alimentar de insetos e animais mortos, enquanto suas larvas se alimentam de lagartas.

Essa espécie possui uma singularidade que a fez se tornar reconhecida mundialmente. Isso aconteceu porque cientistas acabaram descobrindo que em seu veneno existe uma substância chamada MP1. Essa substância tem um grande poder capaz de fazer mal às células do câncer.

Enfim, gostou de saber um pouco mais sobre as vespas? Que tal continuar lendo sobre o mundo animal? Em seguida veja a matéria: Lobos-marinhos – Características, onde vivem, espécies e extinção.

Imagens: Cnnbrasil, Solutudo, Ultimosegundo, Sagres

Fontes: Britannicaescola, Superinteressante, Infoescola, Dicadadiversao, Uniprag

Essa matéria Vespa – Características, reprodução e como se diferencia das abelhas foi criada pelo site Segredos do Mundo.

 

Comentários