Campeão pelo Corinthians, Lincom trabalha em papelaria e vive drama após doping

"Fiquei com depressão, bebia cerveja o dia todo", revelou o atacante, suspenso por quatro anos
09/05/2019 15:29 Esporte
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Sem clube e suspenso há mais de um ano dos gramados após ser flagrado em um exame antidoping, quando defendia o Santo André no Paulistão do ano passado, o atacante Lincom, campeão brasileiro pelo Corinthians em 2015, vive dias de incerteza sobre a sequência da carreira.

Aos 35 anos e com mais três anos de suspensão a cumprir – a decisão ainda cabe recurso –, o jogador se dedica ao trabalho em uma papelaria ao lado dos familiares na região central de Birigui, no interior de São Paulo, cidade a 510 km da capital.

Ao GloboEsporte.com, Lincom contou como tudo aconteceu e os dramas vividos ao receber o resultado do exame, que apontou nível de testosterona acima do permitido. O jogador defendia o Vila Nova na Série B e teve de rescindir o contrato. Desde então, espera a data para retornar ao futebol.

– Eu estava no Santo André e, no segundo jogo do Paulistão, fiz o exame normal. Já tinha feito mais de 30 vezes. Aí continuei jogando. Acabou o campeonato, e eu fui para o Vila Nova. No segundo jogo, como titular do time, contrato bom, salário legal, eu recebi o e-mail. Eu li umas três vezes e vi que tinha sido flagrado no doping – contou Lincom.

Sem acreditar na suspensão, Lincom entrou em contato com um nutrólogo que havia prescrito alguns suplementos alimentares manipulados durante o processo de recuperação de uma cirurgia.

– Eu desconfiei e contei para ele o que tinha acontecido. Aí ele foi atrás. Mandamos todos os frascos para análise fora do Brasil e, depois de dois ou três meses, o exame apontou exatamente a mesma substância que tinha sido encontrada.

O ex-atacante também contratou um advogado para defendê-lo. Uma audiência foi marcada no dia 19 de outubro em Brasília do ano passado, mas Lincom perdeu todo o dinheiro das passagens de avião, porque a audiência foi cancelada. Em nova audiência esse ano, a Justiça manteve a punição.

– O que mais me deixa chateado é que estou esperando com as mãos atadas. Não posso programar minha vida. Não sei o que faço. Eu tenho meus negócios em Birigui. Preciso de uma resposta para poder decidir qual atitude vou tomar, se vou dar continuidade em alguns projetos ou se vou abandoná-los – disse o atacante.

Longe dos gramados, Lincom precisou encontrar alternativas para manter a cabeça funcionando. Atualmente, ele trabalha em uma papelaria e a rotina do dia a dia o ajudou a superar a depressão, problemas financeiros e com o álcool. Ele comprou o comércio pensando no pós-carreira, mas atualmente virou seu principal trabalho.

– Eu fiquei mal, né? Eu tomava muita decisão errada. Perdi R$ 350 mil. Não tinha vontade de sair de casa. O pessoal me chamava para jogar, e eu não saía. Ficava tomando cerveja sem parar. Meu pai tem um bar aqui. Eu bebia da hora que chegava até a hora de dormir. E repetia todo dia essa rotina. Se eu não tivesse essa loja, local onde eu venho todos os dias, não sei o que aconteceria. Aqui eu ocupo minha cabeça, quando vejo já são 18h e está na hora de ir embora.

Decepcionado como tudo aconteceu, Lincom afirma que gostaria de voltar a jogar novamente. Para retomar a forma física, ele está fazendo acompanhamento com uma nutricionista e treinando para atingir a meta.

– Gostaria de ter terminado quando eu achasse que estava na hora, não da forma como foi. Eu penso em voltar. Ainda tenho mercado na Série B, mas ainda não sei como será.

Lincom ficou marcado pela passagem pelo Corinthians e o Campeonato Brasileiro de 2015, quando foi campeão sob o comando do técnico Tite. Além do Timão, o atacante de destacou por clubes do interior paulista como Rio Branco de Americana e Bragantino, Ituano, Santo André, entre outros.

Para o jogador, estar em um dos maiores times do Brasil foi um sonho realizado. No entanto, o fato de não ter entrado em quase nenhuma partida – ao todo foram apenas três – é uma frustração.

Depois de levantar o caneco e comemorar o título, Lincom afirma que tinha esperança de continuar no Corinthians, porque, segundo ele, o próprio Tite havia dito que iria querê-lo em campo na próxima temporada devido às suas características. Entretanto, não foi o que aconteceu.

– Fiquei frustrado porque não tive oportunidade e também porque falaram que eu voltaria, mas isso não aconteceu. O próprio Tite disse que contaria comigo. Na época do título, foi tudo de bom. Eu fiquei feliz. Ficava pensando que tudo bem não ter jogado dessa vez, mas que jogaria muito depois. Eu fui convocado para todos os jogos. Só não entrei.

Fonte: G1

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do General Salgado News.