FAMOSOS

Luccas Neto diversifica conteúdo e aumenta seguidores

(foto: Guto Costa/Divulgação) (foto: Guto Costa/Divulgação)

 

 

Considerado um dos maiores comunicadores do público infantil na atualidade, Luccas Neto coleciona marcas expressivas em filmes, livros e vídeos em plataformas digitais. Com cinco produções autorais disponíveis na Netflix, mais de 2 milhões de livros vendidos e 30 milhões de inscritos no canal Luccas Toon — terceiro maior canal do YouTube no Brasil —, o empresário precisou se reinventar.


O mais recente lançamento Luccas Neto em: o hotel mágico, disponível nas plataformas digitais, acumulou mais de R$ 1,8 milhão de arrecadação. No filme, Luccas Neto e a personagem Gi precisam se livrar de elfos que conheceram no Polo Norte e que agora estão de volta para perturbar a paz dos irmãos, em pleno Rio de Janeiro.


Além de Hotel mágico, a Luccas Neto Studios prepara a primeira produção cinematográfica, ainda sem previsão de estreia, em parceria com a Warner Bros. Pictures e o Telecine. O longa-metragem Os aventureiros — a origem, marca a estreia do youtuber nas telonas de cinema, em que atuará como protagonista do filme e assina o roteiro da produção ao lado de Leandro Muniz.


Para alcançar o máximo de público possível e proporcionar acessibilidade, foi lançado o canal Luccas Toon — Libras, com mais de 300 episódios disponíveis na Língua Brasileira de Sinais, no YouTube.


Grande parte desse sucesso se atribui a migração do conteúdo e público do canal. Atualmente, o empresário trabalha para entreter crianças divididas em duas faixas etárias, de 0 a 3 anos e de 4 a 8 anos, mas planeja lançar ainda esse ano conteúdos especiais para o público teen, entre 9 e 13 anos. Para isso, conta com educadores, pedagogos, uma empresa de pesquisa e uma CEO de marketing na equipe.

Seu nome está bem consolidado na internet e no mercado audiovisual. O que lhe levou a seguir esse caminho de criação de conteúdo?
Tudo começou com diversos testes, sem planejamento, e admito, eu era muito inexperiente. Porém, sempre tive o espírito empreendedor. Eu queria criar personagens, histórias, fazer algo que ninguém fazia, com um nível de qualidade audiovisual que pudesse ser usado em qualquer outra mídia. Há dois anos, fiz o reposicionamento da Luccas Neto Studios e reformulei completamente o meu canal. Hoje, conto com o trabalho de educadores, uma empresa de pesquisa, um time de pedagogos, uma experiente CEO de marketing e comunicação, entre outros. Assim, posso continuar à frente dos negócios, mas priorizando o lado artístico, o conteúdo e o contato com o público infantil, atuando e escrevendo roteiros e músicas. Foi uma experiência de erro e acerto, não foi fácil, mas sou grato.

Você atua especificamente com o conteúdo infantil. Como é a recepção dos pais?
Minha maior alegria é saber que conquistei o apoio e a confiança de mães e pais que deram uma oportunidade para conhecer o que a Luccas Neto Studios faz atualmente. É uma mistura de entretenimento com aprendizagem, além de oferecer um universo lúdico, mágico e de fantasia para as crianças, que eu sentia que estava faltando no Brasil. O entretenimento tem o poder da transformação.

Quais as dificuldades e as facilidades de produzir conteúdo para o público infantil?
Produzir conteúdo para o público infantil é uma enorme responsabilidade. Tem sido dois anos muitos intensos. A Luccas Neto Studios (Lunes) se transformou em uma empresa com muitas frentes de negócio, estamos sempre nos atualizando. O que começou como um canal no YouTube se transformou em grandes marcas infantis, batendo recordes de licenciamentos. Tivemos números bastante expressivos. A Lunes, como gosto de chamar, é dividida em muitas áreas, como de tecnologia, com a criação de aplicativos e jogos, filmes, produzindo longas-metragens, YouTube, com o canal infantil, voltado para crianças a partir de 2 anos, segmento editorial, com lançamento de livros, músicas, licenciamento de produtos e shows. Uma das apostas é na animação, com o planejamento de produzir uma animação 100% nacional. Somos multiplataforma, queremos ter nosso conteúdo disponível em diversos espaços, inclusive na televisão. Também vamos lançar em breve uma plataforma de vídeos própria.

Quando iniciou carreira no audiovisual, imaginava que chegaria ao patamar em que está hoje?
Eu sempre tive espírito empreendedor e fiz muitas tentativas até acertar, foi todo um processo para chegar até aqui. Comecei com um canal em uma plataforma de vídeos, que evoluiu para uma empresa que gera mais de 50 empregos diretos e centenas indiretos. É fundamental acreditar nos sonhos e se esforçar muito para conquistar. Trabalho muito, cerca de 14 horas por dia. Tenho enorme prazer no que faço. Reforço que é fundamental acreditar nos seus sonhos e é preciso empenho para conquistá-los.

Você tem livros, filmes, vídeos no YouTube em constante produção e apresentações teatrais. Qual a importância de estampar sua marca em diversas frentes do mercado?
O objetivo é mostrar a evolução do trabalho, que hoje somos grandes no que fazemos e com muita responsabilidade.

A pandemia afetou a rotina de todos, e agora muitas crianças estão, em grande parte do tempo, ociosas em casa. Percebeu um aumento do público?
Percebemos um aumento significativo nos números de inscritos e alcance em todas as plataformas. Tivemos uma experiência muito bacana com a primeira live voltada para as crianças durante o período de isolamento, e que foi recorde nacional com a participação de mais de 300 mil pessoas. Vale dizer que lançamos o nosso primeiro canal voltado para as crianças que utilizam a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Mais de 300 episódios serão traduzidos, incluindo todas as franquias, como os Aventureiros, Escola fantástica e Príncipe Lu. Tudo que criamos é 100% autoral e nacional. Neste período de isolamento social, as gravações passaram a ser caseiras.

O que o público pode esperar do filme Os aventureiros — a origem? Qual é a diferença entre produzir conteúdo para plataformas digitais e para as telonas de cinema?
É um momento muito especial para mim e todo o meu time, poder levar as nossas produções para as telas de cinema. Sentia uma carência de produções nacionais para o público infantil. O filme vai levar os personagens já conhecidos do público mirim, os Aventureiros, e seus superpoderes, mas em uma jornada inédita e cheia de mistérios a serem revelados. A magia de produzir conteúdo audiovisual é a mesma, o que difere é o orçamento. Cada trabalho recebe o mesmo cuidado e carinho.

*Estagiário sob supervisão de Igor Silveira

Comentários